Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Reportagem desleal de Ana Leal na TVI?

por Manuel_AR, em 12.10.16

TVI_Ana Leal.pngOntem a reportagem de Ana Leal que passou na TVI pareceu-me, desta vez, desleal, não isenta e parcial. Não foi dado qualquer esclarecimento sobre a causa para as crianças terem sido retiradas às mães. Um advogado contratado para comentar nos ecrãs o acontecimento nada disse sobre as mesmas causas, limitou-se falar nas consequências e centrou-se na crítica às leis inglesas que levaram à consequência descrita. Limitou-se a criticar a legislação inglesa que conduziu a tal ação (sem falar nas causas, repito) e a pedir a intervenção/pressão do Governo sobre as leis dum país soberano.

Como não me foram fornecidos pela reportagem, e consequente entrevista, quaisquer elementos sobre as causas de tal desumanidade exercida sobre o direito das mães portuguesas, a quem foram retirados os filhos nada se poderá dizer sobre a justeza ou não das leis inglesas que levaram a retirar as crianças às suas mães.

Para ser lido com algumas reservas poderá ser consultado um artigo de opinião sobre a mesma reportagem que será talvez mais esclarecedor, havendo, no entanto, o cuidado de se confirmar e cruzar a informação nele contida.

A decisão do tribunal pode ser vista aqui também com algumas reservas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:05


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.10.2016 às 11:08

Entre TVI, TVI 24 e CMTV que venha o diabo e escolha. Em vez de tentarem fazer jornalismo serio, conseguem descer sempre um pouco mais a bitola que já roça o nojento. Talvez seja o que o publico quer, daí os records de audiências, mas que é triste,,,é.
Sem imagem de perfil

De Paulo a 13.10.2016 às 12:40

Este Anónimo deve ser Pedófilo....voce está sempre contra as crianças e seus Pais, ou estão é impotente e não consegue entender o que será o sofrimento destes Pais.
Sem imagem de perfil

De Carlitos a 13.10.2016 às 18:53

Se o pai não andasse a vender medicamentos com base em laxantes a 500 libras a caixa a clamar que já curou 40 milhões de pessoas no mundo de Cancro e Sida, não tinham perdido a criança.
Se se tivessem apresentado no hospital em 1 das 60 vezes que foram notificados para o fazer, não tinham perdido a criança.
Se tivessem ido ao tribunal numa das 17 vezes que tiveram a audiência marcada e não ocorreu porque nem pai nem mãe nem representante compareceram, não tinham perdido a criança. A reportagem não refere nada disso...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.





Twitter