Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



memoria-curta3.png

 

Citações políticas e de mentira

Autores: Passos Coelho, seus ministros e apoiantes antes e após as eleições de 2011

Estas citações já foram por demais divulgadas mas é sempre bom avivar a memória que se diz curta do povo

  • Já ouvi o primeiro-ministro dizer que o PSD quer acabar com o 13.º mês, mas nós nunca falámos disso e é um disparate (2011).
  • O desemprego é uma oportunidade
  • A emigração era uma forma de sair da zona de conforto
  • Há muitos que deviam pagar impostos e não pagam e são um peso para a sociedade porque não declaram as suas atividades.(fev/2014)
  • Este programa está muito além do memorando da 'troika'.
  • O plano de privatizações da troika não defende todas as privatizações. Nós queremos que isso se estenda aos órgãos de comunicação social.(maio/2011)
  • Portugueses são umas cigarras (não querem trabalhar)
  • Os empresários portugueses são uma cambada de ignorantes
  • Os portugueses devem deixar de ser piegas (2012).
  • O PSD chumbou o PEC 4 porque tem de se dizer basta: a austeridade não pode incidir sempre no aumento de impostos e no corte de rendimento.
  • Os portugueses deviam emigrar
  • O desemprego é uma oportunidade
  • A Peste grisalha dita por um dos seus correligionários da JSD?
  • Jovens de hoje arriscam pouco, preferem trabalhar por contra de outrem em vez de serem empreendedores
  • Os portugueses andaram a viver acima das suas possibilidades. É preciso empobrecer.
  • Economia vai crescer a partir do último trimestre deste ano e de forma mais pronunciada a partir de 2013.
  • Os sacrifícios são para todos
  • Nos próximos anos haverá muita gente em Portugal que, das duas uma, ou consegue (…) estar disponível para outras áreas ou, querendo manter-se, sobretudo como professores, podem olhar para todo o mercado de língua portuguesa e encontrar aí uma alternativa (2011)
  • Quero afastar alguns preconceitos, falsos argumentos ou medos infundados baseados na ideia de que existe uma intenção subversiva de natureza ideológica contra o Estado Social. Nada mais absurdo.
  • Transformação das velhas estruturas e velhos comportamentos muito preguiçosos ou, às vezes, demasiado autocentrados

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Twitter